Próximo dos clientes

0
4767

Roberto Barral, vice-Presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil, fala do caminhão movido a gás natural e que a Scania atingiu 20 mil veículos conectados no Brasil.

Revista Caminhoneiro – O desempenho do segmento de caminhões está dentro do esperado?

Roberto Barral – No final do ano passado, ele foi se descolamento da política e da economia. Nós terminamos 2018 com uma certa aceleração de recuperação. Isso começou a impulsionar o negócio para 2019. As demandas que ocorreram em janeiro, fevereiro e março superaram as nossas expectativas. Lógico, associado também ao mercado, a chegada da Nova Geração Scania. Isso fez com que muitos frotistas começassem a procurar e a fazer grandes pedidos. No mês de maio houve uma pequena calmaria, mas temos a expectativa de crescimento importante do mercado. O segmento, no acumulado, cresceu quase 60%. Mas sabemos que o Brasil é sempre uma caixa de surpresas. Fazer previsão aqui é bem complicado. Estamos preparados para atender a demanda de mercado, os pedidos de fábrica já estão mais adaptados com a chegada da Nova Geração Scania. O processo de produção já está a todo vapor. Se crescer ainda mais estamos preparados. Até o momento foram 8 mil veículos vendidos se comparado com o ano passado que vendemos quase 10 mil. Esse é o resultado obtido pelo esforço de toda equipe. O trabalho da Scania vem de longa data. A gente começa a colher os frutos de tudo que fizemos. As perspectivas são positivas. É fundamental que as reformas caminhem, sejam aprovadas e que a gente tenha um pouco mais de tranquilidade para trabalhar. Hoje, se discute muito se será aprovada a reforma da previdência e as demais.

Caminhoneiro – Por que a Scania é considerada uma empresa de Soluções de Transportes?

Barral – Sempre esteve no nosso DNA. Na Scania a base de tudo é estar sempre próxima dos nossos clientes. Começamos demonstrando para os clientes que não era importante só ter o melhor caminhão do mercado, mas sim soluções completas. A solução para nós é entregar o melhor caminhão, a melhor rentabilidade, o melhor consumo, a melhor seguranças e o melhor conforto. Hoje, quando vendemos um caminhão buscamos entender a operação do cliente, qual segmento atua, que tipo de carga transporta, qual o itinerário que percorre, entre outras informações. Só assim iremos analisar qual é a solução adequada às necessidades dele. Ele não tem simplesmente um caminhão de prateleira. O mesmo caminhão pode não atender melhor você, mas atenderá bem o outro. A solução vem atrelada de vender não só um caminhão, mas todas as nossas soluções de serviços. A Scania tem uma rede de concessionárias totalmente capacitada. Padronizamos todas as revendas Scania tendo mundialmente o mesmo padrão de atuação. O resultado: o caminhão fica menos tempo parado na oficina. Isso se traduz em menos tempo do capital parado. O cliente chega ao concessionário tem que ser bem atendido, rapidamente e sair para faturar. Lá, ele encontra mecânicos capacitados e equipes de vendas capacitadas. Outros destaques são também os programas de manutenção Scania. Demos um salto, hoje, quase de 50% dos veículos que nós vendemos saem com algum tipo de contrato. O cliente deixa de lado a preocupação de cuidar do veículo e vai se dedicar ao seu negócio.

Nosso sistema de conectividade permite que o veículo Scania, mande informações tanto para os nossos clientes, como para nós dizendo em que momento ele deve parar e o que tem que fazer, por exemplo. O cliente ganha em eficiência, planejamento e rentabilidade. Além disso, no pacote temos todas as opções financeiras: Scania Banco, o Consorcio, Seguro, sempre oferecemos a melhor solução.

Caminhoneiro – Como está a aceitação da Nova Geração de Caminhões Scania?

Barral – A aceitação da Nova Geração de Caminhões Scania está fantástica. Fizemos um lançamento que foi um grande sucesso.  Levamos muitos clientes para conhecer não só os caminhões, mas todas as soluções Scania. O cliente teve a oportunidade de conhecer a nossa Máquina dos Sonhos. Este lançamento é resultado do maior investimento na história da empresa, ao mesmo tempo que representa um passo à frente da indústria no que se refere à rentabilidade dos negócios de nossos clientes e de sustentabilidade. Estamos oferecendo ao mercado um portfólio de soluções sem precedentes. É um novo caminhão que vem embarcado com uma nova forma de pensar o transporte e com uma plataforma preparada para o presente e para o futuro. A nova Geração Scania é resultado de 10 anos de desenvolvimento e investimentos ao redor de 2 bilhões de Euros. O produto entrega até 12% de economia de combustível.  A Scania falou e comprovou. Há cliente que está obtendo até mais de 12% de economia, dependendo da operação. É um grande sucesso.

Caminhoneiro – As vendas da Nova Geração de Caminhões estão dentro das expectativas, ou sentem os efeitos de uma economia que ainda não conquistou a confiança dos investidores e nem da sociedade brasileira?

Barral – Não podemos deixar de dizer que os fatores econômico e político do País não deixam de ser determinantes para os próximos movimentos que irão ocorrer. No entanto, estamos otimistas, tem uma safra que só está perdendo para a de 2016. A questão da China e dos Estados Unidos, reformas do Governo, tudo interferem nos negócios. Contudo, acreditamos em um 2019 mais positivo em relação a 2018. Sempre de pé no chão, estamos preparados para qualquer movimento. A Scania sempre vai estar ao lado dos clientes, irá continuar investindo e entregando o que é melhor para eles. Os caminhoneiros que estão dirigindo pelo Brasil afora estão muito felizes com o novo Scania.

Caminhoneiro – Atualmente, qual é o maior desafio para a Scania?

Barral – Um sistema de transporte muito mais sustentável é a nossa missão. Trabalhamos pilares como combustíveis alternativos, eficiência energética, soluções conectadas (inteligentes), entre outras.  O negócio tem que ser sustentável, bom à economia, à sociedade e para o meio ambiente. Para a Scania, é necessário haver todo um ciclo sustentável quando se trata de veículos. Por isso, a empresa passou a evoluir ainda mais o seu pensamento e atuar no desenvolvimento de novos motores e caminhões, tendo como base 3 pilares. O primeiro deles passou a ser eficiência de energia. Um exemplo é o trabalho da equipe de engenharia para que os caminhões tivessem ganho na aerodinâmica e no motor capazes de reduzir em até 12% o consumo de combustível. Ou seja, esse pilar foca em otimizar o produto para que ele entregue mais resultados. O segundo ponto é transporte seguro e inteligente. Os dados do caminhão passaram a ser usados para melhorar a gestão de frotas e apoiar em ações, treinar o motorista, a fim de que ele tenha condições de extrair melhor os recursos do veículo. Ao usar essa conectividade para obter as informações, é possível saber exatamente quando fazer a manutenção, por exemplo. O terceiro e último pilar são os combustíveis alternativos. A Scania vem investindo em pesquisa e desenvolvimento, justamente para encontrar alternativas às formas de combustíveis já existentes. Hoje, a Scania é a montadora com o maior portfólio de combustíveis alternativos em todo o mundo. Desde quando foi lançada a Nova Geração de caminhões nessa vertente sustentabilidade tivemos boas respostas dos clientes querendo ver as soluções, as propostas da Scania. Isso mostra que estamos no caminho certo e é o nosso grande desafio seguirmos nessa jornada firmes e fortes. Sustentabilidade com rentabilidade.

Caminhoneiro – Quando o assunto é combustível alternativo o que está mais próximo de ser viabilizado no Brasil?

Barral –   No Brasil se fala muito dos autônomos e elétricos. Mas vejo eficiência para entregar, rentabilidade operacional e viabilidade para os nossos clientes a operação de caminhões a gás natural. Tem um potencial enorme no País do gás natural. Pode vir dos lixões, da cana de açúcar etc. Dentro de pouco tempo o nosso veículo estará homologado e comercializaremos para o mercado. Na Europa, fabricantes de caminhões, transportadores e governos já entendem que o uso do gás para caminhões rodoviário é a melhor alternativa ao diesel no momento e mesmo para médio e longo prazo, ficando os elétricos para áreas urbanas.

Caminhoneiro – Assim como os veículos, os serviços Scania também tiveram crescimento em 2018. Eles devem continuar nesse caminho ao longo deste ano?

Barral –   Os serviços estão também associados aos contratos de manutenção que vem crescendo e estão associados aos nossos veículos conectados. Hoje, passamos de 20 mil conectados, no Brasil, desde o lançamento do serviço em janeiro de 2017. São cerca de 18.800 caminhões e 1.200 ônibus ativos. Nossa projeção é atingir 28 mil até o fim de 2019. Ao redor do planeta, a Scania possui 400 mil veículos comerciais conectados que geram dados usados para melhorias nas operações de transporte dos clientes. Toda esta inteligência de dados nos proporciona resultados práticos fantásticos. Conseguimos ir bem no detalhe da operação do cliente para economizar combustível e diminuir emissões de poluentes, aumentar a rentabilidade e disponibilidade da frota, além de ajudar a melhorar a condução do motorista e diminuir os acidentes. A conectividade criou uma nova gestão para quem atua no setor de transportes e a sobrevivência no mercado passa por tirar o máximo de proveito da análise qualitativa dos dados da viagem.

Caminhoneiro – O que a Scania irá mostrar na Fenatran 2019? Barral – Os grandes destaques são os nossos caminhões da Nova Geração, mas com certeza a Scania sempre trará novidades.

Caminhoneiro – Recentemente, foi anunciado um novo ciclo de investimento no Brasil. Qual é a importância desse investimento no atual momento e como irá refletir na produção dos caminhões Scania?

Barral – A Scania anunciou um programa de investimentos de 1,4 bilhão de reais de 2021 a 2024, além de um aporte extra de 75 milhões de reais que começam a ser aplicados imediatamente em um novo centro de pesquisa e desenvolvimento em São Bernardo do Campo (SP). Os recursos serão usados principalmente na modernização da fábrica de São Bernardo do Campo. A ideia é dar continuidade ao plano de a filial brasileira estar preparada para produzir caminhões e ônibus com combustíveis alternativos, como o gás natural. A Scania nunca ficou atrás de investimentos e tecnologias mesmo em momento de pura crise como foi em 2016. Nós acreditamos no Brasil. Continuaremos investindo em pesquisas e desenvolvimentos. Temos mais de 250 engenheiros no Brasil que trabalham também no desenvolvimento global dos nossos produtos

Caminhoneiro – Envie um recado para os caminhoneiros e frotistas?

Barral – Os caminhoneiros são os grandes protagonistas de todo o Brasil. Profissionais que levam valor, transportam riquezas pelo País afora. Nós da Scania valorizamos muito e temos bastante carinho. Desenvolvemos a Nova Geração com pilares que envolvem o motorista, como o seu conforto, sua segurança, afinal é ele que fica mais tempo dentro da cabine dirigindo. Temos muito carinho pela sua pessoa, pelo profissional. Agradecemos toda confiança. Pode contar com a gente em termos de produtos, serviços nos concessionários, nem que seja para tomar um café conosco, serão sempre bem-vindos. Teremos surpresas para vocês no próximo ano com foco na sua valorização.

Por outro lado, os frotistas continuem confiando na Scania. Tenha certeza que muitos daqueles que já adquiram a Nova Geração de caminhões estão constatando que os Scania entregam economia e rentabilidade. A Scania continua a sua jornada de dar soluções rentáveis e sustentáveis para transformar o mundo em um lugar ainda melhor.

Leave a reply