Muitas habilidades com João Hermann

0
351

João Herrmann, responsável por toda a área de Marketing da MAN Latin America, que tem a seu favor o conhecimento profundo em diversas áreas, fala sobre o momento atual da empresa.

Revista Caminhoneiro – Um breve perfil profissional?

João Herrmann – Agora sou responsável por toda a área de Marketing da MAN Latin America. Fiz graduação em Engenharia Mecânica pela Universidade de São Paulo, pós–graduação em Engenharia Sucroalcooleira pela Universidade de Campinas, com MBAs em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas e em Estratégia Empresarial pela Universidade de Oxford, na Inglaterra. Iniciei minha carreira no Grupo Volkswagen estagiando na fábrica de motores da marca em São Carlos (SP) e trabalhei como engenheiro de Desenvolvimento e Engenharia Avançada da Volkswagen Caminhões e Ônibus. Nos últimos quatro anos, atuava como gerente de Marketing do Produto da MAN Latin America. Ao todo são 16 anos na MAN/Volkswagen. Gostaria de ressaltar que dediquei alguns anos também cuidando das empresas da minha família e depois retornei à MAN. Esse período serviu como uma “escola” para atuar na área de Marketing. Na MAN participei de importantes eventos nos últimos 20 anos como, lançamentos como a Série 2000, Linha Titan Tractor, Constellattion, Delivery e MAN.

Caminhoneiro – Qual é o seu principal desafio?

Herrmann – Tentar não ser cartesiano e ser um pouco mais flexível, maleável e aberto às novas ideias.

Caminhoneiro – Qual é a sua principal missão?

Herrmann – Trazer toda contribuição que eu dei para o setor de produtos, na parte estrutural, e trabalhar o marketing do produto. Verificar o que o mercado está precisando, pensando sempre em atender as necessidades do cliente. Além de trabalhar de modo proativo questões como merchandising publicitário, novas tecnologias, estar sempre perto do cliente, entre outras ações. A mesma energia que me dediquei, tenho na veia natural de produtos, estou  trazendo para a área de Marketing.

Caminhoneiro –  Como foi o desempenho do segmento de caminhões nesse primeiro trimestre?

Herrmann – Não foi nada fácil. Segundo a Anfavea, no acumulado janeiro/fevereiro ouve uma queda de 36,8% . Mas, no atual momento está muito difícil fazer alguma estimativa, alias ninguém está acertando previsões porque a questão que envolve o desempenho do Brasil é política. É preciso, sobretudo, segurança e credibilidade para que o Brasil tenha um crescimento sustentável, retorne a trilha do desenvolvimento e volte a se inserir no mercado internacional, a produtividade das empresas e a competitividade do País devem andar juntas. Temos de entender que, hoje, a produtividade das organizações é afetada por uma  liderança insegura, pelo custo/Brasil, entre outras.

Caminhoneiro – O que a MAN está fazendo para enfrentar esse momento?

Herrmann –  Na realidade a maioria das empresas está  passando por momento de reestruturação para enfrentar esse cenário que pelo visto não retornará rapidamente. Todo recuperação é mais lenta. Perder a confiança, infelizmente, é mais rápido e recuperá–la é mais difícil. O Brasil é um país grande e a sua demanda atrai  investimentos. Estar aqui não é nada fácil e para quem chega deve sentir mais ainda. As empresas presentes no Brasil precisam entender o nosso mercado. Sempre apostamos no mercado brasileiro e vamos continuar investindo nele, esperando um retorno com patamar mais saudável. Um dos nossos pilares é a liderança em um mercado que tem uma disputa acirrada no segmento de caminhões. Para isso a MAN Latin America oferece uma linha completa de caminhões e ônibus Volkswagen e caminhões MAN, com mais de 40 modelos disponíveis comercializados em 30 países da América Latina, África e Oriente Médio.

Caminhoneiro – Falando nesses mercados, como estão as exportações?

Herrmann – As exportações de caminhões de um modo geral estão crescendo e para nós não é diferente. Atuamos em mercados importantes como, América Latina, África do Sul, Nigéria, entre outros. Mais não é o suficiente para driblarmos essa situação, precisamos de uma boa reação também do mercado interno.

Caminhoneiro – Como vem se comportando a rede de concessionárias?

Herrmann – Estamos ainda mais próximos. Ao longo dos anos construímos uma rede forte, empenhada em atender bem os clientes e as suas necessidades. No total são 156 concessionários, além dos pontos exclusivos para assistência técnica e peças/acessórios. A rede conta com profissionais altamente qualificados em vendas e pós–vendas.

Caminhoneiro – Fale–me um pouco da aceitação dos lançamentos da MAN?

Herrmann – Os lançamentos do ano passado, com foco em um pacote anticrise – com produtos mais acessíveis do que já disponibilizamos, robustos, econômicos e com o conceito sob medida “menos você não quer, mais você não precisa”, estão atendendo muito bem as necessidades dos nossos clientes, como exemplo, os novos cavalos mecânicos estão sendo muito bem aceitos.

Outro destaque é o leasing operacional que veio em um momento muito oportuno. A empresa não precisa imobilizar o bem, ficando com mais liquidez para financiar o seu negócio e também não tem de se preocupar com a revenda do caminhão.

Caminhoneiro – Qual é a sua opinião sobre o evento Gincana do Caminhoneiro, com mais de 25 anos de estrada?

Herrmann – Sabemos da importância desse importante evento na história da MAN e reconhecemos o seu valor.

O caminhoneiro é formador de opinião e é ele que está nas estradas dirigindo os veículos, fazendo o test drive da vida real.

Caminhoneiro – Qual é a sua visão sobre os caminhoneiros?

Herrmann – Esse público é muito importante, valente porque enfrenta muitas dificuldades nas estradas e se superam dia a dia. Eles têm a nossa total admiração e respeito. Por isso, pretendemos participar de eventos destinados a eles, como feiras tradicionais. Aproveito o momento para enviar uma mensagem para todos os leitores da revista Caminhoneiro. Somos uma empresa feita por brasileiros e construímos caminhões para o Brasil. Acreditamos no Brasil, não somos aventureiros e estamos completando 35 anos de Volkswagen, 20 anos da planta de Resende, RJ, e queremos continuar aqui apostando nesse país, honrando, cultivando parcerias e novos clientes, que é o nosso DNA.

Leave a reply