Mosquito Aedes Aegypti – Faça a lição de casa

0
83
Mosquito Aedes Aegypti - Faça a lição de casa

Vamos colaborar no combate do mosquito aedes aegypti não deixando recipientes expostos à chuva, tampando caixas d’agua e não jogando lixos nas vias, enfim eliminando os focos de acúmulos de água. Ele é responsável pela dengue, chikungunya e zika.

– Dengue

Transmissão: O vírus da dengue é transmitido pela picada do mosquito aedes aegypti.

Sintomas: Febre alta (geralmente dura de dois a sete dias), dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Nos casos graves, o doente também pode ter sangramentos (nariz e gengivas), dor abdominal, vômitos persistentes, sonolência, irritabilidade, hipotensão e tontura.

Tratamento: A pessoa com sintomas da dengue deve procurar atendimento médico. As recomendações são ficar de repouso e ingerir bastante líquido. Não existem remédios contra a dengue. Caso apareçam os sintomas da versão mais grave da doença, é importante procurar um médico novamente. 

– Chikungunya

Transmissão: Acontece pela picada do mesmo mosquito aedes aegypti.

Sintomas: O principal sintoma é a dor nas articulações de pés e mãos, que é mais intensa do que no quadro de dengue. A pessoa tem febre repentina, acima de 39 graus, dor de cabeça, dor nos músculos e manchas vermelhas na pele. Pode ocorrer da pessoa também não desenvolver sintomas.

Tratamento: Como no caso da dengue, não há tratamento específico. É preciso ficar de repouso e consumir bastante líquido. Não é recomendado usar o ácido acetil salicílico (AAS) devido ao risco de hemorragia. É muito importante que assim que os primeiros sintomas apareçam procure um médico.

– Zika

Transmissão: Mais uma vez, o aedes aegypti é o vilão da história.

Sintomas: Quem contrai a doença zika pode apresentar febre baixa, hiperemia conjuntival (olhos vermelhos) sem secreção e sem coceira, artralgia (dores em articulação) e exantema maculo-papular (erupção cutânea com pontos brancos ou vermelhos), dores musculares, dor de cabeça e dor nas costas.

Ela pode acarretar a síndrome de Guillain-Barré. É uma doença muito associada a infecções de uma maneira geral. Não é uma ação do vírus diretamente, mas, sim, uma reação do sistema imune do indivíduo que passa a atacar o próprio organismo, o que chamamos de autoimunidade. Outra preocupação é com as mulheres grávidas porque provavelmente o vírus zika está ocasionando a microcefalia em bebês, ou seja, é uma doença em que a cabeça e o cérebro das crianças são menores que o normal, prejudicando o seu desenvolvimento.

Tratamento: Procure orientação médica. O tratamento consiste em repouso, ingestão de líquidos e remédios que aliviem os sintomas e que não contenham AAS.

Fonte: Ministério da Saúde

Fique por dentro de todas as novidades da Revista Caminhoneiro!


Leave a reply

Mais notícias