A incansável busca pela segurança

0
68

Dirigir um caminhão carregado, enfrentando diferentes tipos de pavimentos não é tarefa para um simples “mortal”. Pensando em oferecer conforto, desempenho e segurança, as montadoras investem no desenvolvimento de novas tecnologias.

No caso da Iveco, as tecnologias embarcadas em seus veículos cumprem duas funções essenciais: maior rentabilidade e mais segurança.

Segundo Cristiane Nunes, gerente de Marketing de Produto da Iveco, o piloto automático visa oferecer maior segurança, uma vez que, sua utilização diminui consideravelmente o estresse do condutor. Já o câmbio automatizado permite que o motorista concentre total atenção no ato de dirigir.

A Iveco também disponibiliza o sistema Down Hill Control (DHS). Ele permite que o veículo tenha consumo zero de combustível sem que o caminhoneiro faça uso da perigosa ?banguela?, na qual o caminhão desce desengatado.

Outro moderno equipamento é o Intarder, sistema auxiliar de frenagem que permite que o caminhoneiro programe o nível de frenagem do motor sem se valer do pedal do freio. “Com este sistema, o condutor evita o desgaste prematuro ou mesmo ‘falha’ dos freios com o superaquecimento”, explica Cristiane Nunes.

Para a executiva da Iveco, a evolução tecnológica é natural, especialmente na indústria automotiva. Para segurança a empresa já desenvolveu diversos dispositivos eletrônicos que visam uma condução mais segura. Cada detalhe é importante. Iluminação interna e externa, aviso sonoro ao menor sinal de sonolência ou distração,controle automático de aproximação. “Tudo isso já temos, mas nem tudo está disponível no Brasil. Não porque não queremos, mas por conta de demanda e escala. É preciso entender que estes itens eletrônicos agregam valor ao veículo”, diz.

Cristiane Nunes explica que a segurança, em resumo, tem um preço. “Nossa agilidade no desenvolvimento de produtos, com nossa engenharia no Brasil, trabalhando em conjunto com a engenharia da Iveco na Europa, faz melhorias contínuas nesta incansável busca por maior rentabilidade e segurança nos caminhões. A ergonomia cada vez mais amigável de nossos veículos é um exemplo”.

Eustáquio Sirolli, gerente de Marketing de Produto Caminhão da Mercedes-Benz do Brasil aponta algumas tecnologias embarcadas utilizadas nos caminhões que aumentam a segurança dos caminhoneiros. Entre as quais, a automação dos câmbios, o ABA, sistema ativo de frenagem que, em caso de situações críticas, aciona os freios evitando ou minimizando efeitos de prováveis colisões, o Distance Control, um sistema que administra a distância entre o caminhão e o veículo à sua frente de forma ativa e automática e o controle de faixa de rolagem que alerta o motorista caso o veículo tenda a sair da faixa de rolagem, evitando prováveis acidentes nessa situação.

Cuidado total
Segundo Antonio De Lucca, engenheiro Chefe de Caminhões da Ford, dentro de um projeto novo, como foi a nova Família Cargo 2012, foi tomado todo cuidado com a segurança e o conforto dos motoristas. O conforto/ergonomia, nova suspensão de cabine de quatro pontos (garantindo o conforto e evitando cansaço e desvio de atenção dos motoristas), bancos com ajustes pneumáticos em várias posições (cobrindo os vários tamanhos e pesos de motoristas), coluna de direção ajustável (permitindo seu melhor posicionamento em relação aos comandos e pedais), visibilidade (grande área envidraçada e sem colunas posicionadas no ângulo de visão funcional do motorista), qualidade de engate de marchas através do novo comando a cabo (permitindo ultrapassagem com segurança e ou manobras de risco), potência e torque adequados as várias aplicações, freios com distribuição de carga compensada pelo carregamento (evitando travamento quando o veículo está vazio ou com cargas parciais), motores eletrônicos com diagnóstico de falhas (alertando o motorista para manutenções prévias) e o espelhos laterais com ajuste elétrico (evitando desvio de atenção).

Já a Scania também considera primordial investir em tecnologia que aumente a segurança do veículo. Alex Neri, engenheiro de Vendas da Scania no Brasil ressalta, como exemplo, um conjunto de freios auxiliares de alta potência de frenagem compostos pelo freio motor e o Scania Retarder que é um freio auxiliar hidráulico que atua no eixo de saída da caixa de mudanças, podendo ser responsável por até 90% das frenagens, possibilitando uma condução segura com maior velocidade média, pois os freios de serviço ficam totalmente disponíveis para qualquer emergência. Há ainda o Driver Support, um recurso que permite ao motorista aperfeiçoar o seu modo de conduzir, dando dicas em tempo real de antecipação de frenagem, uso dos freios e rotação do motor.

Já Cláudio A. dos Santos, engenheiro do Marketing do Produto Caminhões da MAN Latin América, destaca o sistema de freios ABS e a transmissão automatiza, ambos disponibilizados em alguns modelos da linha Volkswagen. Estes dois equipamentos são muito importantes para o aumento significativo da segurança na operação. Enquanto o freio ABS impede o travamento das rodas em freadas bruscas, garantindo a manutenção do controle do veículo em situações críticas e reduzindo os riscos de acidente, a transmissão automatizada realiza todas as trocas de marchas no momento exato, permitindo ao motorista manter concentração máxima durante a condução.

Além destes dois importantes equipamentos, ele destaca como a principal tecnologia de segurança, disponibilizada nos produtos da marca, o Volksnet. Trata-se de uma solução de segurança, telemetria, logística, rastreamento e monitoramento de veículos, em tempo real, desenvolvido exclusivamente para os veículos da marca. “Acreditamos que a primeira ação eficaz para garantir a segurança nas estradas é a possibilidade de análise do modo de condução dos motoristas da frota. Isto permite ao frotista detectar as falhas mais comuns praticadas, permitindo a empresa desenlvover um treinamento sob medida para os seus motoristas. O resultado é a minimizaçao dos riscos de acidentes na frota”, finaliza Cláudio A. dos Santos.

Leave a reply