Estrelas construindo estrelas

0
243
As estrelas que constroem o Mercedes ao lado de Schimer (esq.),Markus Schäfer e o Geraldo Alckimin

A Mercedes-Benz do Brasil inaugurou sua quarta fábrica no Brasil, de onde sairão carros com a mesma tecnologia, beleza e segurança dos modelos produzidos na Alemanha.

A pequena cidade de Iracemápolis, a 170 quilômetros de São Paulo, foi escolhida para ser a base de produção da Mercedes-Benz para os modelos Classe C, e em breve, do utilitário esportivo GLA.

“A escolha por Iracemapolis foi definida por sua posição próxima aos consumidores, alguns fornecedores e, principalmente, por nossa estrutura estar em São Paulo”, diz Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO América Latina. “São Paulo é a líder em vendas dos automóveis Mercedes, seguida por Belo Horizonte e Rio de Janeiro”.

A Mercedes-Benz também está levando em conta sua responsabilidade social na região. A empresa possui parcerias com escolas de idiomas locais e universidades, assim como bolsas de estudo para a qualificação dos colaboradores. Acima de tudo, haverá ofertas de serviços de saúde para os funcionários.

A fábrica que foi construída em 13 meses consumiu cerca de R$ 600 milhões e tem capacidade de produção de 20 mil carros por ano. A princípio está trabalhando apenas com um turno o que lhe permite a produção de 11.600 veículos/ano. O mix de produção entre o Classe C e o GLA será definido pelo mercado. Em 2015, foram vendidos 7.500 modelos Classe C e 4.000 modelos G.L.A.

“Esta fábrica segue o mesmo conceito de alta qualidade e todos os processos de qualquer fábrica da Mercedes no mundo inteiro”, diz Schiemer. “Nossos carros serão produzidos aqui em Iracemápolis com o mesmo padrão de qualidade da fábrica da Alemanha ou a de qualquer lugar no mundo. Tanto assim que as vendas do modelo Classe C não foram interrompidas. O consumidor não saberá se quem montou seu veículo foi o Hans ou o José”.

Com a inauguração dessa fábrica, a Mercedes-Benz do Brasil passa a ser a única empresa na América Latina a produzir carros, vans, ônibus e caminhões. Tão importante quanto essa marca, é poder transformar a vida das pessoas da região. “O que me deixa feliz, é saber que estamos realizando sonhos de muitas pessoas. Temos vários exemplos de superação. Um dos funcionários que trabalhou  na construção da fábrica, gostou tanto que se inscreveu no processo seletivo e agora é um colaborador Mercedes Benz. Para garantir a qualidade dos veículos, a Mercedes contou com a colaboração do Senai, além de mandar alguns colaboradores para outras fábricas da Mercedes-Benz no mundo, onde puderam se familiarizar com os processos de produção e integrar melhor o conceito global das demais. Um dos principais locais foi a unidade de Pune, na Índia, que também produz o Classe C. Outras fábricas que receberam colaboradores brasileiros foram as unidades de Bremen (Alemanha) da Mercedes-Benz, fábrica líder para o Classe C, e na fábrica de Kecskemét (Hungria), que produz modelos compactos.

A equipe de Iracemápolis é composta por 30% de funcionários da região, sendo 20% mulheres, entre elas, uma líder de produção e 20% tem mais de 40 anos de idade, o que produz uma equipe diversificada e muito estimulada.

Para o presidente da Mercedes, esse fator cria um time diversificado e muito estimulado. “Temos conhecimento e experiência na produção de automóveis que traz em seu DNA, o reconhecimen to do mundo inteiro. Temos pessoas competentes e comprometidas”, afirma Schiemer. “Todos nós temos  paixão por automóveis e temos a Estrela que nos incentiva a seguir em frente satisfazendo as necessidades dos clientes. “Temos paixão pelo Brasil, fomos os primeiros a construir caminhões. Isso há 60 anos. Sabemos as dificuldades do País, mas a Mercedes-Benz do Brasil está cumprindo seu papel”.

Um marco

“A abertura da fábrica da Mercedes-Benz de Iracemápolis é mais um marco de progresso do desenvolvimento de nossa rede de produção flexível e eficiente. A produção global da Mercedes-Benz automóveis compreende 26 fábricas que estão organizadas em complexos de acordo com a arquitetura dos veículos. Com a produção local, estamos fortalecendo nossa competitividade global estaremos ainda mais próximos de nossos clientes brasileiros e de suas necessidades,” afirma MarkusSchäfer, membro do Board Mercedes-Benz Automóveis, Produção e Logística.

Ele acredita nas perspectivas de longo prazo do mercado de automóveis no Brasil e a fábrica de Iracemápolis será referência para as fábricas de porte médio em termos de layout e tecnologia. “Assim, conseguimos uma produção altamente flexível e de alta qualidade para atender a demanda local”.

Como parte da produção global, Iracemápolis está conectada com todas as fábricas da Mercedes-Benz Automóveis do mundo, permitindo um acesso independente do local aos dados de produção e à gestão do processo. Cada uma das instalações e todos os robôs, por exemplo, podem ser controlados e atualizados recebendo novos programas de software de maneira centralizada.


Leave a reply