Conheça todas as regras sobre carga e descarga

0
2225
Um rapaz fazendo a descalga de um caminhão.

No dia a dia do caminhoneiro o processo de carga e descarga é extremamente comum. Com o sucesso dos e-commerces essa rotina ficou ainda mais repetitiva, já que esse tipo de negócio de tornou muito popular e funcional no Brasil.

Apesar disso, em muitos momentos o caminhoneiro pode ser pego de surpresa com normas e leis que não conhecia. Nesse momento vale ressaltar a complexidade de ser um motorista profissional no Brasil, que é obrigado a seguir diversos regulamentos e cumprir com uma jornada hiper detalhada.

Nesse contexto, existem regras tanto para a movimentação de caminhões nas grandes cidades como para o transporte de carga em si. Por isso, é válido entender todos esses quesitos antes de colocar o pesadão na estrada.

Normas para carga e descarga de caminhões

Existem algumas regras que abrangem todo o processo da carga e descarga no Brasil. Nesse sentido, são considerados tópicos importantes que vão desde o período que um caminhão pode trafegar nas grandes cidades até o peso transportado por ele. Confira.

Horário de tráfego

Diferentes regras abrangem o deslocamento de cargas no Brasil. O decreto 49.487, por exemplo, limita a movimentação de caminhões dentro da cidade de São Paulo, que é o município que concentra o maior número de entregas no Brasil.

Os caminhoneiros que trafegam pela capital paulista devem saber que o transporte de caminhões é restrito de segunda à sexta-feira, das 5h às 21h e aos sábados, das 5h às 21h, com exceção dos feriados.

Ainda segundo a norma, somente os caminhões que transportam gasolina, diesel e álcool possuem um horário diferenciado. Por isso, é sempre importante verificar o horário em que os caminhões estão liberados no município de destino.

Segurança no trabalho

Já a norma reguladora número 35 (NR35) possui como objetivo regular a proteção dos que deverão desembarcar a carga. Nas entregas em que o caminhoneiro deve ficar dois metros ou mais do chão, é obrigatório o uso de alguns equipamentos de segurança.

Nesse caso, os EPI’s, ou simplesmente equipamentos de proteção individual, são extremamente importantes e necessários. Eles permitem ao caminhoneiro subir até a parte mais alta do caminhão e descer em segurança.

Valor do atraso

A lei do caminhoneiro, aprovada em 2015, determinou algumas regras mais rigorosas a respeito do processo de carga e descarga. O principal item e que mais gerou revolta foi a determinação de uma multa em função do atraso para o descarregamento.

A partir dessa norma ficou regulamentado que a partir da quinta hora de atraso, o caminhoneiro deve pagar um valor de R$1,38 por hora para tonelada da capacidade total do caminhão.

Mas o que significa isso?  Por exemplo: João é um motorista profissional que possui um caminhão com capacidade para 10 toneladas, mas costuma levar apenas sete. Nesse caso, se ele atrasar seis horas, por exemplo, terá que pagar o excedente de R$1,38 vezes 10, que é a capacidade máxima de seu caminhão. Nesse caso, R$1,38 x 10, que totaliza R$ 13,8.

O que prestar atenção para fazer o descarregamento?

Além das regras, existem algumas ações importantes que o caminhoneiro precisa ficar atento. Veja a seguir alguns dos principais tópicos esquecidos, mas que podem ser extremamente importantes para o sucesso de uma entrega.

Fazer a conferência da carga

Tanto na retirada da encomenda quanto na entrega é importante fazer a conferência junto com algum outro funcionário. Esse checklist é essencial para evitar problemas e garantir o transporte da melhor forma possível.

Caminhão acima do peso

Ao colocar a carga a ser transportada dentro do caminhão, é importante sempre checar o peso total do veículo e garantir que ele não ultrapasse o limite permitido. As rodovias dispostas pelo Brasil possuem diferentes regras nesse sentido em relação ao transporte de mercadorias, por isso é sempre válido verificar antes das viagens.

O local possui vaga própria para a carga e descarga?

Por último, mas não menos importante, é essencial garantir que o local de desembarque possua uma vaga própria para o descarregamento. Nesse caso é sempre válido questionar quanto tempo esse processo vai demorar e garantir que existe um espaço para esse procedimento.

A carga e descarga é um momento tão rotineiro na vida do caminhoneiro que às vezes é possível existir alguma confusão ou mal entendido. Por isso, é necessário seguir alguns pequenos passos e garantir que todas as leis acima sejam seguidas, evitando multas e prejuízos para o motorista.

Algumas dessas leis podem até ser difíceis de seguir, mas é sempre importante evitar multas e prejuízos no salário de cada mês. Qual a sua opinião sobre a regulamentação do governo sobre o processo de carga e descarga dos caminhoneiros? Vale a pena conferir o local antes de realizar o transporte? Comente!

Leave a reply

Mais notícias