As dificuldades impostas pela natureza

0
206

A chuva e a neblina, muitas vezes são as maiores vilãs responsáveis por muitos acidentes nas principais rodovias brasileiras. Um exemplo prático é o recente acidente que ocorreu, na pista norte da rodovia dos Imigrantes, em São Paulo, envolvendo cerca de 300 veículos, devido à grande concentração de neblina.

Apesar de os caminhoneiros estarem acostumados a enfrentar essas difíceis condições climáticas pelas estradas brasileiras, uma atitude errada, nessa hora, pode ser fatal. O caminhoneiro Cícero Manuel que dirige um Mercedes-Benz, ano 2006, transportando chocolates já ficou em apuros na estrada. “Já peguei muita chuva com deslizamento de barreira. Neste caso, eu reduzi a velocidade do meu caminhão e quando tive uma oportunidade, parei o veículo. Não dá para se arriscar e colocar a nossa segurança e a de terceiros em jogo. Dirigir exige responsabilidade”.

Analino Vasque de Oliveira, que dirige um Scania 420, levando cargas diversas, é outro profissional do volante cauteloso. “A gente não pode vacilar. Com excesso de chuva e de neblina, o motorista não pode parar na pista. Ele deve reduzir a velocidade do caminhão e procurar visualizar a sinalização na pista”, fala.

Segundo o engenheiro Fausto Cabral, gestor de Interação com o Cliente da CCR Autoban, de modo geral, a velocidade deve ser compatível com a via, o veículo deve trafegar na faixa adequada da rodovia, destinada aos veículos de carga. “No período de chuva, o condutor do veículo deve checar com mais frequência as condições dos pneus e das palhetas de para-brisa. Recomenda-se também diminuir a velocidade por conta da redução da visibilidade e da aderência dos pneus à pista, como também manter distância segura do veículo à frente”, aconselha Cabral.

Quanto à neblina, o motorista deve reduzir gradualmente a velocidade do veículo e trafegar sempre com o farol baixo ligado. Quando a neblina for espessa, o motorista deve procurar local adequado fora da rodovia para realizar a parada (exemplo posto de combustíveis). “Caso esteja trafegando em rodovias concessionadas, deve prestar atenção nas informações dos painéis de mensagens variados ao longo da via, pois ele fornecerá informações preciosas.

Também é importante o acionamento do sistema interno de ventilação do veículo e/ou abertura da janela para evitar o embaçamento”, explica Cabral.

Outra dica importante é nunca utilizar faróis altos, pois a neblina espalha a luz e piora a visibilidade. O pisca alerta nunca deve ser ligado com o carro em movimento, pois irá passar a falsa informação de que o veículo está parado. “Nunca pare sobre as faixas de rolamento e no acostamento quando a visibilidade for baixa”, finaliza Cabral.

Leave a reply

Mais notícias