A nova geração de caminhões Scania chegou encantando a todos e mostrando que veio para fazer sucesso.

CLIQUE AQUI e assista a gravação feita ao vivo da Revista Caminhoneiro no lançamento da nova geração Scania.

 

A Scania organizou uma ampla infraestrutura para realizar o lançamento oficial da sua nova geração de caminhões na Base Aérea de Santos, em um grandioso encontro que reuniu mais de 100 jornalistas vindos de vários países da América Latina. Em agosto, a Scania já havia feito um pré-lançamento em sua fábrica em São Bernardo do Campo (matéria publicada na revista Caminhoneiro nº361).

Na pista de test drive fiz uma rápida avaliação dos Scania versões rodoviária, urbana e off road. Todos com acabamentos impecáveis, as cabines desses modelos são extremamente confortáveis e espaçosas. Para se ter uma ideia, não existem parafusos aparentes e o painel propicia ao motorista todos os comandos acessíveis. Além do mais, o painel mais baixo, reduziu os pontos cegos e otimizou as manobras com o veículo.

Outro aspecto que chamou a minha atenção foi que os modelos reúnem tecnologias sob medida que acrescentam mais facilidade ao dirigir, segurança e economia à operação.

A montadora já vem registrando encomendas, apesar das entregas acontecerem a partir de fevereiro de 2019. Segundo Roberto Barral, vice-Presidente das Operações Comerciais da Scania no Brasil, “acreditamos que em 2019 o mercado de caminhões em que atuamos, acima de 16t (semipesados e pesados), deverá crescer entre 10% e 20% na comparação com 2018.

A nova geração terá quatro tipos de motores: 7 litros (220, 250 e 280 cavalos de potência – torque de 1.000 a 1.200Nm), 9 litros (280, 320, 360cv – torque de 1400 a 1.700Nm), 13 litros (410, 450, 500 e 540cv – com variação de torque de 2.150 a 2.700Nm) e 16 litros (V8 de 620cv e 3.000Nm de torque).

Com a economia de até 12%, o lançamento Scania será a solução mais competitiva na relação custo por km rodado, quando comparado preço de aquisição versus o que o conjunto entrega em termos de aumento de rentabilidade e disponibilidade.

Também há disponibilidade de versões movidas a gás natural veicular ou biometano, que trabalham em ciclo Otto e utilizam velas de ignição, com potências de 280, 340 e 410cv. Um desses caminhões será usado pela empresa Citrosuco, em rotas regulares entre Matão e Santos, em São Paulo. Além da Citrosuco, pelo menos quatro outras empresas demonstraram interesse em adquirir os modelos a gás.

Gestor de frotas

Disponibilidade é a palavra-chave. A empresa aproveitou o lançamento dos novos Scania para mostrar o PMS Fleet Care. O novo serviço funciona por meio de um gestor coordenado pela rede de concessionárias da marca.

Flávio Souza, diretor de Serviços da Scania no Brasil, comenta que os serviços conectados são a base de tudo. Neste novo serviço destacam-se gestor de frota, planejamento de serviços, veículos conectados com os Programas de Manutenção Scania (PMS), os estilos de direção dos motoristas e o relacionamento com as oficinas da rede Scania.

O Scania Fleet Care ainda conta com um opcional que pode fazer a diferença na hora de olhar o retorno de investimento dos ativos da empresa. “Como confiamos muito em nossos serviços, podemos garantir que o cliente obtenha a capacidade de que precisa. É o que chamamos de garantia de disponibilidade”, salienta Souza.

“O cliente poderá comprar um nível garantido de disponibilidade durante um período necessário, por exemplo, 100% de disponibilidade entre 7h e 16h, de segunda a sexta-feira. E, assim, vamos evoluindo o mercado”.

Com a garantia de disponibilidade, a rede Scania poderá customizar a oferta do Fleet Care definindo com o cliente um patamar de disponibilidade do veículo para sua operação. “A Scania vai monitorar continuamente a operação e vai trabalhar proativamente por meio do gestor de frota e os avançados softwares desenvolvidos para garantir o acordado com o cliente”, revela Souza. Existe uma cláusula no contrato que prevê uma compensação caso não se atinja o objetivo. “Confiamos nas ferramentas que estamos lançando, e em nosso caminhão”, conclui o diretor de Serviços.

The Journey

Chamou atenção por onde passou. Dois caminhões com a nova cabina S e com o novo motor XPI com potência de 500cv deixaram a fábrica de São Bernardo do Campo rumo a uma jornada por quatro países da América Latina

 

Brasil, Argentina, Chile e Peru

 

Durante o percurso várias histórias latinas de transformação para um mundo mais sustentável foram coletadas, resultando em uma web-serie de cinco capítulos.

Investimentos

O lançamento da nova geração na América Latina requereu uma série de investimentos financeiros e em capacitação das pessoas. “Serão de R$ 2,6 bilhões investidos até 2020, recurso direcionado na preparação da nossa planta fabril e a rede de concessionários na América Latina”, diz Christopher Podgorski, presidente e CEO para a América Latina.

O complexo fabril da Scania no Brasil compreende quase 350 mil m2 e 44 edificações – uma espécie de mini-cidade que abriga 4.500 colaboradores. A área abriga quatro unidades de produção – motores, chassis, transmissão e cabinas – e abriga uma organização de Engenharia, Pesquisa & desenvolvimento com uma equipe de cerca de 200 engenheiros. “Temos uma planta totalmente renovada, que atende às exigências de alta qualidade que a nova geração trouxe.”, diz. Entre as novidades, o executivo destaca a fábrica de Solda de Cabinas que, segundo ele, representa o estado da arte em automação e o End Flow, ou Revisão Final, área onde todos os veículos produzidos passam por um check-list detalhado antes de ser entregue aos clientes.

Podgorski conta que a empresa investiu também na capacitação e no envolvimento dos colaboradores. “Isso começou há quatro anos. Houve um trabalho de equipe muito forte – esse é um projeto 100% multidisciplinar.”, afirma. “Tivemos um duplo desafio: produzir caminhões da série atual para abastecer o mundo e simultaneamente trabalhar para introdução de uma nova geração. Isso demandou uma dedicação extraordinário da Organização. Mas conseguimos. Vamos fechar o ano com chave de ouro: recorde de produção e uma nova geração estreando na América Latina.”

Tecnologia

Na nova geração, os motores foram desenvolvidos com tecnologia de alta pressão de injeção de diesel e com múltiplos pontos para diminuir o consumo e as emissões; e receberam novos sistemas de gerenciamento inteligentes.

“Essas atualizações tornam a nova geração as maiores máquinas de economia de combustível da história da Scania. Subimos mais degraus na busca da perfeição motriz, do estado da arte”, conta Celso Mendonça, gerente de Pré-vendas da Scania do Brasil.

“A redução de consumo pode chegar a até 12%. Algo verdadeiramente incrível. O sistema de alta pressão (8%), associado com as novas vas instalações no cofre do motor, a nova aerodinâmica externa da cabine (2%) e as inovações do Scania Opticruise (2%) ajudarão o cliente a atingir o índice.”

Outra grande novidade é que a Scania está introduzindo o lay shaft brake, um sistema de freio de eixos como padrão nas caixas Opticruise. Trata-se de uma solução simples que faz uma grande diferença quando relacionada a condução e desempenho. Graças ao freio do eixo, a caixa de câmbio GRS905, realiza a troca em 0,4 segundos, o que significa que o tempo de mudança de marcha foi reduzido pela metade. Utilizar o lay shaft brake não só reduz o tempo de mudança de marcha, mas também contribui para que a pressão do turbo seja mantida. Portanto, o veículo irá aumentar a velocidade para a próxima marcha com maior torque, mantendo a suavidade das trocas. Este recurso irá melhorar a dirigibilidade em condições difíceis e levar ao aumento de desempenho em todos os tipos de condução rodoviária, incluindo a partida.

Com a evolução do motor, a nova geração passa a ser mais silenciosa do que a versão atual. Esse resultado é possível devido à combustão mais eficiente, capaz de aumentar a potência e o torque, sem exceder as emissões e o gasto de diesel.

A nova linha traz, ainda, como novidade a matéria-prima utilizada em sua construção. Os motores passam a ser produzidos em CGI, um composto compactado de ferro e grafite que duplica a resistência a fadiga. Dessa forma, ele está ainda mais preparado para suportar o aumento na pressão de combustão dentro do cilindro. Apesar de mais robusto e resistente, o novo motor continua leve. Também foram aperfeiçoados componentes como o tanque de ARLA 32 (Agente Redutor Líquido Automotivo), o sistema de SCR (Redução Catalítica Seletiva), os cabeçotes, as tampas de válvulas, o sistema de filtragem de combustível e as bombas de baixa e alta pressão.

Motorista

Naturalmente, os interiores das novas cabines foram criados para oferecer ao motorista uma direção otimizada e espaço privilegiado para descanso. Opções de ajuste do assento estão ainda mais generosas – todos com alturas entre um metro e meio e dois metros vão encontrar uma posição de condução confortável. Além disso, a visibilidade frontal e lateral melhoraram graças à posição inicial do motorista que está mais perto do para-brisas e um pouco para a esquerda. Um grande esforço foi dado no projeto dos pilares A, a fim de otimizar o ‘ponto cego’ do caminhão.

CLIQUE AQUI e assista a gravação feita ao vivo da Revista Caminhoneiro durante os tests drives na nova geração Scania. 

Todo o painel foi rebaixado ligeiramente, o que faz uma grande diferença para a visibilidade frontal. Uma atenção foi dada para garantir que haja mais espaço para os joelhos, pernas e pés dos profissionais altos, mesmo quando estiverem vestindo roupas grossas e grandes botas (operações fora de estrada). O painel redesenhado torna mais fácil a movimentação para os lados, dentro da cabine, quando o veículo está estacionado.

O interior das novas cabinas da Scania é caracterizado pelo sempre presente acabamento premium, e flexibilidade praticamente ilimitada. Não importa se o motorista sente a necessidade de dois refrigeradores, mais espaço de armazenamento, ou de uma ou duas camas com o máximo conforto, a Scania tem a solução.

CLIQUE AQUI e assista o test drive no OFF ROAD

O design interior foi desenvolvido pela equipe de Kristofer Hansen, chefe de Design da nova geração na Scania Suécia. Quando você entra, percebe imediatamente que está em uma cabine Scania. O design do painel é caracterizado por acessibilidade e funcionalidade, combinada com linhas modernas que ajudam o olho, e até mesmo a mão, a encontrar o local correto para se sentir seguro com o veículo.

Leave a reply