3 dicas para otimizar a manutenção preventiva e ter uma viagem segura

0
121
manutenção preventiva

Caminhoneiros que adotam medidas de manutenção preventiva regulares podem garantir a tranquilidade ao cair na estrada

Segurança é a palavra de ordem nas rodovias. A administração das estradas deve ser bem feita, mas o motorista também tem sua parcela de responsabilidade e precisa ficar sempre alerta, sendo a manutenção preventiva uma das maiores aliadas para garantir uma viagem tranquila.

Para otimizar seu tempo, o ideal é criar um esquema prático de manutenção. Confira um checklist infalível, com tudo o que precisa estar em ordem para pegar a estrada:

  1. Crie o hábito de conferir os itens do caminhão regularmente.

check-lists caminhões

Olhar todas as peças de um caminhão antes de uma viagem tomaria muito tempo.

Mas se habituar a checar alguns pontos relevantes, em três setores do caminhão, pode ser mais ágil e de grande ajuda na manutenção preventiva.

Veja só:

  • Na parte dianteira: Observe o para-choque, a borracha do para-brisa, a condição do vidro dianteiro e os faróis.
  • Na parte traseira: Cada carroceria tem suas especificações, seja ela aberta, com tanque isotérmico, ou de aço, basculante, entre outras. Mas não deixe de olhar se todas as placas de sinalizações indicando os dados da carga e do veículo estão de acordo com a regulamentação e visíveis.
  • Cabine do motorista: retrovisores, funcionamento do câmbio e do painel, condição dos bancos, das portas e, principalmente, dos cintos de segurança, kit de emergência disponível e em dia, e equipamentos de segurança são alguns dos itens que merecem atenção. Aproveite para checar se o painel está em ordem e uma olhada no combustível. Ninguém quer ficar na reserva bem no meio do caminho, não é mesmo?
  1. Você conhece o funcionamento do seu caminhão, mas fazer a revisão com um mecânico de confiança é indispensável.

Balanceamento de pneus

Visitas a uma oficina devem estar na agenda. Ter mais de uma pessoa atenta aos detalhes ajuda a detectar falhas com mais precisão. Quando fizer a revisão, não se esqueça de:

  • Testar e ajustar, se preciso, o sistema elétrico
  • Verificar o alinhamento e balanceamento dos pneus
  • Fazer uma análise de amostras do óleo para evitar a contaminação do motor
  • Conferir se os freios estão 100% funcionando e se o fluido precisa ser trocado
  • Checar se o funcionamento do motor é satisfatório

Preste atenção no consumo de água do reservatório, na solda do radiador e no estado das rodas, por exemplo. Ao sinal de problemas, vá direto para uma oficina.

Uma dica importante é evitar fazer consertos por conta própria. Além de poder resultar em um retrabalho, você pode colocar sua segurança e dos demais motoristas na estrada em risco.

  1. Uma manutenção preventiva não estará completa se você não checar seus documentos

documentação

Sua habilitação está em dia? E os documentos do caminhão? Não se esqueça de ficar atento à datas de vencimento e levar esses itens com você nas viagens. Pode parecer óbvio, mas em meio as diversas atividades de rotina é possível acabar se esquecendo.

Checar o seguro do veículo é outra atitude muito prudente. Esteja ciente dos benefícios tenha os números de assistência sempre em mãos.

E se sua carga exige uma documentação específica o melhor a fazer é entender do que se trata, conferir se todos os dados estão de acordo e guardar em um local seguro, mas de fácil acesso, para o caso de alguma solicitação.

E então, ficou mais fácil guiar sua manutenção preventiva? Lembre-se sempre desse checklist:

  • Itens do caminhão
  • Revisão com um mecânico de confiança
  • Verificar todos os documentos

Assim é possível seguir viagem de forma tranquila e segura.

Quer falar mais sobre manutenção preventiva? Deixei um comentário logo abaixo.

Baixe grátis o infográfico Guia de segurança nas estradas:


Call-to-Action


Referências Bibliográficas

Infográfico Guia de Segurança nas Estradas.São Paulo: Layer Up, 2016

Cinco práticas que devem ser evitadas no seu caminhão. Site Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos (Sindicam PR), 2015


Leave a reply